Home > Notícias > Detalhes
Notícias
10/11/2017 17h23
Polícia Militar entrega medalha para o coronel Antonio Michaliszyn
Not�cias

Fonte: Polícia Militar do Paraná

O Comandante-Geral da Polícia Militar, coronel Maurício Tortato, acompanhado do coronel da reserva Daniel César Maingué, fez uma visita ao coronel Antonio Michaliszyn que comandou a corporação de 1º de fevereiro de 1.966 a 24 setembro de 1.970. No encontro, que aconteceu na manhã desta quinta-feira (09/11) em Curitiba, além de relembrarem momentos importantes da instituição, foi entregue ao coronel Michaliszyn a medalha dos ex-Comandantes Gerais e um livro com sua trajetória na PMPR.

“Fico feliz e honrado, não tenho palavras para agradecer este momento. Tenho muita saudade da corporação e gosto de lembrar dos bons momentos que vivi na Polícia Militar. Sempre estou com os pensamentos voltados para esta instituição que cuida do nosso estado”, disse o coronel Michaliszyn que fez questão de contar histórias que marcaram o desenvolvimento da PMPR, como a construção da Academia Policial Militar do Guatupê.

O coronel Michaliszyn também lembrou como surgiu a criação da farda e destacou as dificuldades vividas pelos militares estaduais naquela época. O Oficial da PM ficou emocionado e agradeceu a gentileza do Comando da corporação. “Fico comovido porque nunca esperei ser lembrado e reconhecido. Poder recordar momentos que vivi na Polícia Militar é gratificante. Agradeço de coração por estarem aqui na minha casa representando toda a PMPR que tanto amo”, afirmou.

De acordo com o coronel Tortato, a visita é importante para homenagear aqueles que tanto contribuíram para o desenvolvimento da corporação e que merecem ser lembrados diariamente. O encontro faz parte de um resgate histórico da instituição e uma valorização dos militares estaduais. 

O coronel Maingué, que é amigo da família, lembrou um pouco da história e da participação do coronel Michaliszyn no crescimento da corporação. Na visita foi entregue ao coronel Michaliszyn um livro com sua trajetória dentro da corporação, a Medalha dos ex-Comandantes Gerais e alguns mimos.


Comentários
# Nome
# E-mail
# Comentário
# Verfficação (digite as palavras da imagem no campo de texto)
11/11/2017 - 14h18
Edison Bindi
Quando entrei na corporação,. Lá pelos anos de 1956,. meu tio Amado Bindi, moravam ali na Chile, iam juntos conversando, mais o Cel Com, a pé, a rua do Quartel para baixo até o Asilo não tinha asfalto nem macadame, era um Barral, eu ia atrás, levando a pasta do meu tio, ele era comandante do BST, ali eu conheci o Cel Michalizem, velhos tempos grandes e lindos dias.
Exibir mais comentários
Encontre no site da AMAI
Jornal AMAI
Assine nossa newsletter
# Nome
# E-mail
# CPF
# É associado?
     
© 2012 AMAI Associação de Defesa dos Direitos dos Policiais Militares Ativos Inativos e Pensionistas. Todos os direitos reservados.