Notícias

11/06/2018 14:01

Bombeiros do SIATE salvam a vida de PM alvejado e atropelado por bandidos

Bombeiros do SIATE salvam a vida de PM alvejado e atropelado por bandidos

ATUALIZAÇÃO - 13/06 - 10:30 - O tenente Elizeu, da banda da PMPR, visitou o Cabo Gulhinski no hospital, e divulgou as informações bastante confiante na recuperação do amigo. Ele continua estável e, a princípio, não há escoriações que provem que ele foi atropelado.

Fizeram a arteriografia, a qual constatou a oclusão da artéria, porém ,ela não está causando prejuízos ao cérebro. Uma leve anemia foi constatada, mas dentro da normalidade devido à quantidade de sangue que ele perdeu. A informação é que não há risco de sequelas pela lesão causada pelos projéteis.

Os integrantes da banda arrecadaram dinheiro entre eles e realizaram uma doação no valor de R$ 1.690,00 à esposa do PM, para ajudar nas despesas necessárias.

* * * * *

A atuação da equipe do SIATE fez toda a diferença no atendimento de um policial militar, baleado e atropelado por bandidos, na tarde de domingo (10), próximo à Rodoferroviária, em Curitiba. Dado como morto pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), o cabo Gulhinski foi reanimado pelos bombeiros militares e encaminhado ao Hospital Cajuru, em estado gravíssimo.

O policial militar estava saindo da Rodoferroviária a pé, quando avistou uma Duster preta entrando em uma rua na contramão. Ao abordar o motorista, ele foi alvejado e atropelado pelos bandidos que ocupavam o veículo. Uma viatura do BPTran perseguiu o veículo e houve troca de tiros. Um helicóptero da PMPR também ajudou nas buscas, mas os criminosos abandonaram o carro e fugiram por um matagal, às margens da linha do trem, no bairro Cajuru.

A AMAI parabeniza a atuação dos bombeiros militares da equipe do Siate, que num ato heróico, salvaram a vida do PM, renovando as esperanças para o restabelecimento de sua saúde. Estende seu reconhecimento também à equipe médica do Hospital Cajuru, que está dando toda a assistência necessária, e às equipes da PMPR, que estão trabalhando sem medir esforços para localizar os criminosos.

O cabo Gulhinski permanece na UTI e seu estado é estável, porém, muito grave. A comandante-geral da PMPR, coronel Audilene, visitou pessoalmente o policial e a PM está dando todo o apoio aos familiares.

A AMAI lamenta a triste ocorrência e deseja a plena recuperação do policial militar.

ATUALIZAÇÃO - 16:29 - Segundo informações, dois meliantes envolvidos na ocorrência foram presos, resultado de uma ação conjunta de equipes do 12 BPM (P/2 e ROTAM) e do 17 BPM (P/2). Eles foram encontrados em uma residência, em Santa Felicidade, e arma do cabo também foi localizada.

Encontre no site da AMAI

Assine nossa newsletter