Notícias

02/01/2018 14:32

Sem descanso: aumento da violência faz policiais agirem mesmo durante as folgas

Sem descanso: aumento da violência faz policiais agirem mesmo durante as folgas

Fonte: Gazeta do Povo

Número de crimes evitados por policiais de folga aumentou em 2017

O aumento da violência está fazendo com que cada vez mais policiais militares tenham de intervir em crimes que presenciam quando estão de folga. Desde o começo do ano, foram noticiados na imprensa mais de uma dezena de casos em que PMs de Curitiba e região metropolitana que não estavam a serviço flagraram ações criminosas e, à paisana, participaram de prisões, troca de tiros e perseguições.

O mais recente foi no domingo (24), véspera de Natal. O sargento Henry Lamy estava a caminho da ceia de com a família quando suspeitou de três homens dentro de um carro no bairro Butiatuvinha. O PM olhou para dentro do veículo, um Honda Civic roubado, e notou que havia armas com os suspeitos. De imediato, começou a persegui-los pelo Contorno Norte. Próximo à Avenida Manoel Ribas, o Honda Civic bateu em um poste, quando Lamy os abordou e os rendeu. Depois da ação, a Polícia Militar constatou que o veículo havia sido roubado no bairro Jardim Botânico e alguns objetos, como um notebook, pertenciam a uma família do bairro Butiatuvinha que havia acabado de ser assaltada.

Uma das principais ocorrências envolvendo policiais à paisana em 2017 evitou que um hipermercado fosse alvo de ladrões. No dia 7 de abril, exatamente no mesmo horário em que a cúpula das polícias Militar e Civil se reunia com o secretário de Segurança Pública, Wagner Mesquita, para tentar conter a onda de assaltos a shoppings e hipermercados de Curitiba, um policial que fazia compras barrou a ação de quatro jovens que deram voz de assalto a um mercado no bairro Boa Vista. No confronto com o PM de folga, um dos assaltantes morreu e outro acabou ferido.

Dez dias depois, outro integrante da Polícia Militar sem farda reagiu em uma situação inusitada: havia ido ao cinema com a namorada em um shopping no bairro Xaxim quando, ao ir ao banheiro, ouviu dois rapazes conversando do assalto que pretendiam executar a uma loja de celulares O policial abordou os dois ainda no banheiro, mas, antes enviou uma mensagem pelo Whatsapp à namorada pedindo que solicitasse apoio policial. A dupla foi imobilizada pelo PM de folga e encaminhada à delegacia por uma viatura do Batalhão de Operações Especiais (Bope).

Encontre no site da AMAI

Assine nossa newsletter