Notícias

23/12/2015 14:57

Paraná autoriza contratação de 2,8 mil policiais

Paraná autoriza contratação de 2,8 mil policiais

Fonte: Gazeta do Povo

Associações relativizam convocações e contestam números oficiais

 
O governador do Paraná, Beto Richa (PSDB), publicou, nesta semana, um despacho em que autoriza a contratação de 2,8 mil policiais: 2.222 policiais militares, 609 bombeiros militares e 64 delegados da Polícia Civil. Com as novas convocações, o estado passa a ter um efetivo estimado de 27,8 mil agentes: média de um policial para cada grupo de 395 pessoas.

Os novos convocados só devem ir para as ruas em 2017, pois, após a formalização da contratação, eles ainda precisam passar por um processo de formação nas respectivas corporações que passarão a integrar. Por meio de nota publicada na Agência Estadual de Notícias – órgão oficial de comunicação do governo –, Richa comemorou a contratação.

“Um importante reforço policial que refletirá significativamente na segurança dos paranaenses. Com o aumento do contingente, teremos melhores condições de trabalho e consequente queda na criminalidade no estado”, disse.

Entidades que representam policiais, no entanto, relativizam as contratações. A Associação de Defesa dos Militares do Paraná (AMAI) estima que o turn-over – número de policiais que se aposentam ou que são afastados a cada ano – gire em torno de 800 agentes. “As contratações repõem este número e dão uma ligeira folga. Mas é bom lembrar que é preciso investir pesado no preparo desses policiais, para que eles possam ir razoáveis para as ruas”, apontou o presidente da associação, coronel Eliseo Furquim.

A Associação dos Praças do Paraná (Apra-PR) menciona a questão da infraestrura das corporações para receber os novos policiais. O presidente da entidade, Orélio Fontana Neto, destaca que o governo vem deixando de efetivar as progressões de policiais que já conquistaram direito de ascender na carreira.

“Ficamos entre a cruz e a espada. Por um lado, a contratação repõe o efetivo e ajuda a arrumar as escalas. Por outro, é um contrassenso. Temos centenas de policiais que deveriam ter progredido na carreira, mas o governo não paga essas progressões”, destacou.

Números conflitantes

O governador Beto Richa sustenta que, desde que assumiu o governo, em 2011, contratou mais de 10 mil servidores para as polícias Civil e Militar. As associações contestam os números oficiais. Um levantamento feito pela Apra-PR aponta que, com as novas contratações, o Paraná chegou a 8.988 novos policiais convocados nos últimos cinco anos. No mesmo período, 3,857 policiais deixaram a corporação.

Os dados do governo também são questionados por deputados. Em novembro, a bancada de oposição entrou na Justiça contra o governador, alegando que ele divulgou informações falsas em propagandas institucionais. Nas peças publicitárias, Richa havia mencionado que havia contratado dez mil policiais no mandato passado.

Encontre no site da AMAI

BENEFÍCIOS

Assine nossa newsletter